Hábito de reclamar? Descubra os malefícios que esse costume pode trazer para sua saúde

Hábito de reclamar? Descubra os malefícios que esse costume pode trazer para sua saúde

Evidências comprovam que reclamar pode ser prejudicial para todas as áreas da sua vida.

Muito tem se falado sobre os benefícios da gratidão e como ela contribui para uma vida melhor, impactando inclusive nos resultados, mas e reclamar?

Cientistas como Steven Parton, apresentaram as mudanças das estruturas cerebrais de pessoas que tem o terrível hábito de reclamar e como isso impacta negativamente inclusive na saúde.

De acordo com o especialista, nosso cérebo é composto por infinitas “vias de informações”, conhecidas por sinapses.

Cada uma delas tem uma estrutura característica e que são criadas logos nos primeiros meses de vida e ao longo do tempo vão se solidificando e aumentando sua estrutura.

Nas sinapses ocorre a “passagem de dados”, contendo neurotransmissores, que são substâncias biológicas que carregam os neurônios e correntes elétricas (pulsos) que conecatam a informação.

Quanto mais utilizamos essas “vias”, mais fortes e rápidas são as respostas.

Ao reclamarmos, o cérebro precisa criar vias que transmitem essa reclamação, gerando cargar de hormônios atrelados ao estresse, como o Cortisol.

Esse hábito acaba fortalecendo a estrutura da sinapse e criando novas estruturas que trazem resultados para todo o corpo.

No estudo apresentado pelo cientista, estas novas estruturas podem estar relacionadas ao surgimentos de casos como depressão, ansiedade, obesidade entre outras, enfraquecendo o sistema imunológico do cérebro.

Polarização cerebral

Outro ponto importante à ser analisado, é o fato do cérebro conter fontes de energia e vibrar numa frequência de 432 Hz, a mesma frequencia do planeta Terra e do Universo.

Tal evidência fortalece a teoria panteísta apresentada no best seller “The Secret – The Law of Attraction”, livro de Rhonda Byrde.

“Se pensamos positivamente, nossa carga energética entre na frequência de ressonância com o Universo e conseguimos cocriar tudo o que nosso coração e nossos sonhos aumejam, mas se vibramos em dissonância através de energias negativas, não podemos esperar que algo melhor aconteça”, Rhonda.

Ao entendermos a estrutura energética cerebal, sabemos que anatomicamente temos em nossos neurônios, cargas elétricas positivas e negativas e a utilização disso à nosso favor ou disfavor está nas nossas mão, ou melhor, nas nossas decisões.

Se reclamamos de pequenas coisas como a bateria do celular que descarregou rápido de mais, ou que nos atrasamos para um compromisso, entramos em dissonância com o universo, atraindo por outro lado mais situações para reclamar.

Por outro lado a recíproca é integralmente verdadeira, pois quanto mais agradecemos, mais o nosso cérebro vibra de forma positiva, liberando substâncias como Dopamina e Serotonina, que trazem a sensação de prazer.

Isso fortalece sinapses que por suas vezes buscarão mais formas de liberar esses neurotransmissores e consequentemente trazendo bem estar e resultados para sua vida.

Isso acontece porque muitas de nossas decisões ocorrem de forma subjetiva, sem o controle racional. Assim sendo, nosso cérebro se programa a decidir coisas que favoreçam as sinapses mais fortes, mas cabe você decidir se quer resultados positivos e prazerosos ou que aumentam a carga de estresse.

Está gostando deste conteúdo? Compartilhe!

Últimos posts do blog

Quer sair na frente?

Então cadastre-se em nossa lista para receber mais conteúdos com estes.