Open House, como e por que organizar um?

Open House, como e por que organizar um?

Imagine reunir os principais interessados no seu imóvel numa experiência única?

Uma tendência que vem ganhando espaço nos Estados Unidos chegou ao Brasil e têm consquitado adeptos no mercado de alto padrão em todos os cantos do Brasil, o Open House.

Trata-se de um micro evento que reúne os principais clientes interessados na compra de um imóvel, seja para uso próprio ou para investimento.

Antes de contarmos como organizar um Open House, vamos entender quais os benefícios de se organizar um.

Por que fazer um Open House?

Imagine que você quer comprar uma bolsa ou um sapato, o que você faz?

Primeiramente vai até uma loja e prova o item a ser comprado, certo?

No Open House o conceito é conhecido como sampling, ou degustação.

É um momento criado para impactar positivamente um possível comprador, com a vantagem de reunir todos em um único ambiente, aumentando as ofertas ainda no local, gerando um disputa saudável pelo melhor comprador.

Pensado exatamente nessa premissa, que o evento é criado. 

Aumentar a visibilidade, experiência e aquele “gostinho” da sua casa.

Como organizar um Open House?

Por ter ganhado enorme força no Brasil, algumas imobiliárias ou corretores independentes já estão cientes de como o processo funciona, mas acabam fazendo algo simplista demais, com um coffee break e pronto.

Pode ajudar, mas que tal subir para o próximo nível e fazer algo realmente impactante?

Comece pensando quais partes da casa gostaria de valorizar, senão toda ela.

Que elementos poderão agregar valor? Decoração? Luzes?

Especialistas em eventos utilizam estes recursos para criar uma ambiente favorável, bem como a presença de aromas exclusivos que são disparados no ambiente, emanando emoções desejadas, todas pautadas pela neurociência e o marketing das emoções.

Além disso, as luzes geram um efeito climático, com spots riscando as paredes ou em meio as vegetaçoes.

Se sua casa não tem plantas, é possível locá-las para a ocasião.

Após ter definido a decoração, é importante pensar no coquetel.

Algumas opções podem ser pedidas à serviços de buffet, como canapés e antipastos, servidos com uma boa espumante moscatel ou pro seco.

O interessante é enfatizar que o clima é de celebração e sem música, não há o que comemorar.

Com menos de R$ 1.500 reais você consegue um bom DJ para manter o clima festivo já com todos os aparatos necessários, ambientando a sala principal em especial onde serão servidas as comidinhas.

Lembre-se que poderá optar por serviços à francesa onde as pessoas se servem em uma mesa decorada ou à inglesa, com serviço volante.

Um custo médio dependerá de vários fatores como a escolha do cardápio, iluminação cênica, decoração e um produtor para o evento, mas gira em torno de R$ 12.000,00

Apesar de parecer um valor elevado para uma ocasião, deve-se levar em conta que estamos falando de casas com valores superior à R$ 2 milhões e isso certamente fará diferença na hora de um ou mais interessados desejarem assinar o contrato.

Está gostando deste conteúdo? Compartilhe!

Últimos posts do blog

Quer sair na frente?

Então cadastre-se em nossa lista para receber mais conteúdos com estes.