Quiet Luxury – A Beleza da sutil arte da Discrição e da Elegância

Quiet Luxury – A Beleza da sutil arte da Discrição e da Elegância

Por que as marcas têm apostado neste segmento?

O mercado de luxo é um dos segmentos que mais crescem no Brasil, mesmo no período da pandemia, segundo o relatório “Global Wealth Report 2022”, divulgado pelo Credit Suisse, o número de milionários brasileiros aumentará 115% entre 2021 e 2026, superando em muito a média estimada para o mundo (40%) neste mesmo período. Atualmente possuímos 266 pessoas com ativos de mais de US$ 1 milhão, mas dentro deste mercado, uma nova onda têm ganhado inúmeros adeptos, o Quiet Luxury.

Conhecido como o Luxo Discreto, essa abordagem sofisticada prioriza a simplicidade e a elegância sutil, em oposição a ostentação e a exibição de marcas, como antes era facilmente percebido ao ver uma marca que utiliza o jacaré como icône, ou então as famosas estampas LV em bolsas e carteiras. 

Marcas como Louis Vuitton, Gucci, Ralph Laurent e outras, reconhecem que mesmo no segmento de alto luxo, há os que ainda preferem exibir suas marcas num viés de tentar demonstrar sua assenção financeira e pertencimento, enquanto os verdadeiros ‘ricos’, preferem a simplicidade, haja visto o CEO da Meta, Mark Zuckerberg que ficou conhecido pelo seu traje simplista (calça jeans e camiseta cinza), mas que é assinado por Brunello Cucinelli, uma grife italiana cujo a camiseta custa uma bagatela de R$ 2,6 mil reais.

Mas então, o que é Quiet Luxury?

O Quiet Luxury é um estilo de vida que busca a apreciação das coisas simples e autênticas, de modo que “vista bem”, seja confortável, elegante, ao invés de exibir marcas de forma evidente ou investir em extravagâncias. Os adeptos desse conceito preferem a discrição e a qualidade excepcional. 

Trata-se de uma abordagem que valoriza a sutileza, a atenção aos detalhes e a singularidade dos produtos e experiências.

Diferente do luxo tradicional, baseado no “mostrar para impressionar”, o Quiet Luxury está alinhado com a filosofia “menos é mais”, onde a exclusividade é conferida pela qualidade, não pela ostentação.

Diversas personalidades conhecidas no mundo do entretenimento e dos negócios adotaram o Quiet Luxury como um estilo de vida elegante e autêntico, como:

Phoebe Waller-Bridge: A talentosa atriz e criadora da aclamada série “Fleabag” é conhecida por sua discrição e elegância. Ela valoriza roupas de alta qualidade, mas sem estampas extravagantes ou logos chamativos, preferindo peças clássicas e bem cortadas.

Daniel Day-Lewis: O renomado ator vencedor do Oscar é um exemplo de quiet luxury em suas escolhas de estilo. Ele é frequentemente visto usando trajes sob medida e acessórios discretos, enfatizando a qualidade dos materiais e a precisão na confecção.

Tilda Swinton: A premiada atriz britânica é uma verdadeira entusiasta do Quiet Luxury. Seu gosto refinado reflete-se em roupas minimalistas, porém de alta costura, e em acessórios delicados, que complementam sua elegância única.

Marcas adeptas ao Quiet Luxury

Diversas marcas têm se destacado no mercado do Quiet Luxury, combinando a qualidade artesanal com a simplicidade elegante. Algumas delas incluem:

Cuyana: Com uma filosofia de “menos é mais”, a Cuyana oferece produtos de alta qualidade, desde bolsas e roupas até acessórios. A marca valoriza a durabilidade e a funcionalidade, incentivando os clientes a comprarem menos, mas melhor.

The Row: Fundada pelas irmãs Mary-Kate e Ashley Olsen, a The Row é conhecida por suas peças sofisticadas e minimalistas. A marca é apreciada por sua atenção aos detalhes e pelos tecidos luxuosos utilizados em suas coleções.

Common Projects: Famosa por seus tênis e calçados unissex, a Common Projects se destaca pelo design limpo e atemporal. Cada par de tênis é numerado, conferindo exclusividade discreta aos seus clientes.

Por ser considerado um estilo de vida, o Quiet Luxury vem crescendo principalmente no Brasil, embora ainda há inúmeros emergentes no alto luxo que optam pelo luxo tradicional. Não está errado, nem certo, pois cada um age como lhe convém, contudo é interessante enfatizar essa diferença, haja visto que no mercado das vendas, muitos clientes podem optar pelo Quiet Luxury e se não houver um atendimento de qualidade, proporção de experiências únicas sem o pre julgamento pelos trajes que a pessoa utiliza, pode ser uma autossabotagem daquelas para o seu negócio.

Está gostando deste conteúdo? Compartilhe!

Últimos posts do blog

Quer sair na frente?

Então cadastre-se em nossa lista para receber mais conteúdos com estes.